Policiamento Rodoviário realiza
“Operação Tiradentes 2009”

 

Em conjunto com o DER, a DERSA, a ARTESP e as Concessionárias de rodovias, órgãos da Secretaria de Estado dos Transportes, da 00h00 de 17 de abril (sexta-feira) até às 24h00 de 21 de abril de 2009 (terça-feira), o Comando de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar do Estado de São Paulo desencadeará a Operação Semana Santa 2009, reforçando o policiamento e a fiscalização de trânsito nos mais de 24.000 km de rodovias estaduais paulistas durante os dias em que se comemora o feriado de “Tiradentes”, que por cair em uma segunda-feira, promoverá um grande movimento de veículos nas rodovias sob a circunscrição do Estado.

 

EFETIVO
O Policiamento Rodoviário permanecerá em regime especial de trabalho, com redução de folgas e emprego do efetivo administrativo em apoio, perfazendo mais de 4.000 policiais que atuarão diuturnamente nas rodovias do Estado, com aumento de 80% na presença policial nos horários de maior volume de tráfego.

UNIDADES ENVOLVIDAS
Estarão empenhadas na Operação todas as unidades do Policiamento Rodoviário, ou seja, os 5 (cinco) Batalhões de Polícia Rodoviária, sediados respectivamente em São Bernardo do Campo, Bauru, Araraquara, Jundiaí e Sorocaba, além do Comando sediado em São Paulo e de outras unidades da Polícia Militar. As ações de prevenção aos ilícitos penais e de fiscalização e monitoramento do trânsito serão levadas a efeito pelas equipes em terra, no ar e através de equipamentos eletrônicos.

EQUIPAMENTOS
Os policiais empregarão cerca de 1.000 (mil) viaturas de quatro e duas rodas, aeronaves, 82 (oitenta e dois) etilômetros (popularmente conhecidos como "bafômetros") para a fiscalização da alcoolemia, 62 (sessenta e dois) radares móveis para a fiscalização de velocidade, binóculos para a fiscalização de infrações em movimento, principalmente de motociclistas, além de efetuarem o monitoramento das rodovias por intermédio das câmeras dos CCO – Centros de Controle Operacional das Concessionárias e do COI – Central de Operações e Informações do DER.

CENTRO DE COMANDO DE OPERAÇÕES EM EVENTOS RODOVIÁRIOS (CECOE/Rv)
Usado também como Posto de Comando Avançado para o gerenciamento de emergência, o CECOE/Rv estará em atividade nesta Operação Tiradentes, proporcionando mais segurança aos usuários.


ÁLCOOL X TRÂNSITO:

A exemplo de outras operações especiais, e com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os policiais dispensarão atenção especial à fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas (ou de substâncias de efeitos análogos) nas Operações Direção Segura (ODS) promovidas por toda a Polícia Militar do Estado de São Paulo, nas fiscalizações de rotina e nos atendimentos de eventuais acidentes de trânsito.
A Polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa de R$ 957,70, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por doze meses, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos.

FLUIDEZ
A fluidez no trânsito será garantida por operações específicas em conjunto com o DER, a DERSA e as Concessionárias, sendo que a fiscalização priorizará as infrações dinâmicas, ou seja, aquelas cometidas em movimento, tais como a uso indevido do acostamento, a ultrapassagem em locais proibidos pela sinalização etc as quais além de gerar risco de acidentes prejudicam a fluidez do tráfego.

DIAS E HORÁRIOS DE MAIOR MOVIMENTO
Durante os feriados prolongados as rodovias registram um aumento médio de 30% no movimento, sendo que em alguns esse aumento pode ultrapassar 100%, sendo conveniente evitar, de forma geral, viajar nos seguintes dias e horários:
- 17/04 – Sexta-feira, a partir das 16:00h;
- 18/04 – Sábado, das 06:00 h às 14:00 h;
- 21/04 – Terça-feira, das 14:00 h às das 24:00 h;
- 22/04 – Quarta-feira, das 06:00 h às 14:00 h.

RECOMENDAÇÕES:
O Comando de Policiamento Rodoviário recomenda cuidados especiais, dentre os quais é possível destacar:
• o planejamento adequado da viagem, com a definição do itinerário, anotação de telefones de emergência, localização das bases da Polícia e de pontos de apoio para eventuais paradas;
• a revisão das condições gerais do veículo antes de iniciar a viagem, com atenção especial aos equipamentos obrigatórios, sistema de iluminação e sinalização do veículo, combustível e documentação de porte obrigatório;
• o respeito à proibição da ingestão de bebidas alcoólicas ou de outras substâncias que alterem a capacidade de direção do veículo;
• a rigorosa observância das normas e da sinalização de trânsito, especialmente quanto aos limites de velocidade e às ultrapassagens em locais proibidos;
• que não iniciem ou prossigam a viagem cansados ou com sono;
• a utilização dos faróis baixos acesos também durante o dia nas rodovias, prática que promove maior visibilidade aos veículos

 

PRESS RELEASE Nº CPRv-011/05/09, de 16ABR09

Polícia: 190 / Bombeiros: 193 / Disque PM: 0800-0555-190
Disque Denúncia: 181 (Cidade de São Paulo e Região Metropolitana) / 0800-156315 (demais Cidades do Estado de São Paulo)
Condições das Rodovias: (11) 3327-2727 / www.polmil.sp.gov.br/unidades/cprv / www.transportes.sp.gov.br

Setor de Assuntos Civis do Comando de Policiamento Rodoviário
Av. do Estado, 777 – Ponte Pequena – São Paulo – SP – CEP 01107-000 - Tel: (011) 3327-2627 e 3327-2631 - Fax: (011) 3327-2699
Site: www.polmil.sp.gov.br/unidades/cprv - E-mail: cprvp5@polmil.sp.gov.br

Setor de Assuntos Civis do Primeiro Batalhão de Polícia Rodoviária
Av. Álvaro Guimarães, 2543 – Vila Euro – São Bernardo do Campo – SP – Tel: (011) 3465-5300 – ramal 5
E-mail: 1bprvp5@polmil.sp.gov.br

 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todos os direitos autorais ,textos, imagens , obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem à www.riachogrande.net ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual e de imagens.
Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a citação da fonte utilizada.
A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.