Acesse nosso site para saber das mais recentes noticias e informações da região - www.tvriachogrande.net - Para anunciar (11) 9945-4728 - reinaldo@riachogrande.net

 
Desde Março de 2006 você é o visitante nº
Contador

Prefeitura de São Bernardo orienta sobre prevenção da conjuntivite

 
Os casos de conjuntivite em São Bernardo do Campo tiveram um aumento excessivo nas últimas semanas. Uma fila de usuários vem se formando diariamente no Pronto-Socorro de Rudge Ramos, que concentra o atendimento oftalmológico de emergência no município. Levantamento parcial dos casos em fevereiro revela que o aumento foi de 338% em relação ao mês passado.
Embora a conjuntivite não seja uma doença de notificação obrigatória, a Vigilância Epidemiológica de São Bernardo costuma monitorar os casos para verificar a existência de surtos em locais fechados. Em épocas de clima seco, a doença costuma se propagar mais e vários outros municípios do Estado apresentam casos crescentes.
Dados levantados no PS Rudge Ramos nos últimos três meses revelam a rápida expansão da conjuntivite na cidade. Em dezembro de 2010, foram atendidos 1.303 casos. Em janeiro deste ano, outros 1577. Já os dados parciais de fevereiro (até 25/2) mostram que 6.916 pacientes com conjuntivite passaram pelo serviço oftalmológico. Muitos dos usuários que se dirigem ao PS do Rudge Ramos, porém, são de outros municípios, porque é o único pronto-socorro oftalmológico da região.
Para evitar a sobrecarga de trabalho para os oftalmologistas da rede pública e agilizar o atendimento dos casos, a Secretaria de Saúde determinou que os médicos de clínica geral e de pediatria das unidades básicas de saúde e das demais unidades de pronto atendimento tratem dos pacientes com sintomas de conjuntivite e encaminhem ao PS do Rudge apenas os usuários com maior gravidade.
Sintomas - A conjuntivite não é grave, mas é incômoda e facilmente transmissível. Geralmente, a inflamação começa em um olho e, em seguida, passa ao outro. A contaminação ocorre com maior facilidade em lugares fechados e de grande circulação de pessoas, como escolas, creches, fábricas e em transportes coletivos.
Os sintomas são vermelhidão nos olhos, lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, intolerância à luz e pálpebras inchadas e avermelhadas. Para a limpeza dos olhos recomenda-se o uso de algodão umedecido com água gelada, filtrada e fervida, ou soro fisiológico gelado.
Os tipos mais comuns de conjuntivite são a viral e a bacteriana. No primeiro caso, apresenta uma secreção esbranquiçada, que escorre em pouca quantidade. Seus sintomas podem perdurar por até duas semanas. Já a conjuntivite bacteriana produz secreção amarelada em abundância e sua cura demora cerca de cinco dias após tratamento com colírio indicado pelo médico.
A prevenção deve ser feita mantendo-se os cuidados com a higiene: lavar as mãos e o rosto com frequência; evitar coçar os olhos; individualizar os lençóis, travesseiros e toalhas; e não usar objetos de uso pessoal das pessoas que estejam com a doença. Os pacientes com conjuntivite viral aguda devem afastar-se de ambientes coletivos, como escolas e locais de trabalho.
 
 
 
 



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todos os direitos autorais ,textos, imagens , obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem à www.riachogrande.net ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual e de imagens.
Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a citação da fonte utilizada.
A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.