Desde Março de 2006 você é o visitante nº
Contador
 

O que é e o que faz a Maçonaria?

 
Grão-Mestre do Grande Oriente de São Paulo fala sobre a Ordem que completa 196 anos no Brasil
 
 
Muitas pessoas já ouviram falar, mas pouco se sabe sobre ela. Em uma era marcada pela disseminação de notícias falsas, os Maçons também precisam enfrentar a desinformação. Uma parte significativa da população ainda alimenta uma visão incorreta de que a Maçonaria seria algum tipo de religião ou seita. Relacionam-na com homens profanos em suas fileiras dispostos a tudo para perpetrar uma espécie de plano de dominação mundial. Obviamente nada disso é verdade.
 
“Esses mitos envolvendo a Maçonaria e os Maçons foram construídos durante séculos, alimentados pelo medo irracional do desconhecido e pelo puro preconceito, com apoio, é claro, de campanhas difamatórias a respeito da Ordem durante as vicissitudes da história. Durante séculos, os próprios dirigentes da instituição consideraram desnecessária a mobilização de defender publicamente a Ordem dessas críticas e mentiras”, explica Kamel Aref Saab, Grão-Mestre Estadual do Grande Oriente de São Paulo (GOSP) - título dado ao "número um" da organização maçônica no estado, algo comparável ao cargo de Governador.
 
Ele conta que, diferente das teorias conspiratórias, a Maçonaria é apenas uma entidade benemerente e filantrópica que tem como propósito reunir pessoas comprometidas com o bem comum para atuar na vanguarda das mudanças sociais. Completando 196 anos no Brasil em junho de 2018, a origem da Ordem se deu em 1822, mesmo ano em que um movimento de maçons brasileiros liderados principalmente por Gonçalves Ledo e José Bonifácio de Andrade e Silva culminou na Proclamação da Independência do Brasil.
 
Nascia assim, no dia 17 de junho de 1822 o Grande Oriente do Brasil (GOB), governo central ao qual o GOSP é federado, novamente em uma estrutura muito semelhante à relação entre os Governos Federal e Estadual.
Além do Sete de Setembro, a Ordem Maçônica também esteve presente em outros momentos fundamentais da história do Brasil, como na Proclamação da República, na Abolição da Escravatura, na redemocratização do País e em outros eventos marcantes, sempre como protagonista na luta pelo progresso e evolução da nossa Pátria. Nos dias atuais, ela luta pela mudança do cenário de crise política e econômica do Brasil, junto com outras organizações da sociedade civil.
 
Vanguarda Social
O exemplo mais recente dessa atuação é o projeto “33 Medidas por um Brasil Justo e Perfeito”, cuja missão é contribuir para o resgate de uma sociedade mais justa, sustentável e com igualdade de condições de desenvolvimento. O Grão-Mestre Estadual do GOSP ressalta que a ideia é que as 33 Medidas sejam um trabalho conjunto a ser construído, uma Pedra Bruta, como dizem os Maçons. “A Maçonaria de São Paulo age como um catalisador, reunindo Irmãos e cabeças pensantes da sociedade brasileira para unir visões e corações com o objetivo de resgatar valores como civismo e cidadania para um Brasil que vive tempos de imperfeição e injustiça”, pontua Kamel Aref Saab.
 
O lançamento oficial do projeto se deu na Câmara Municipal de São Paulo em Março com a presença de mais de 150 pessoas, entre Autoridades Maçônicas, Legislativas, Civis e Militares que durante uma tarde inteira se reuniram para ouvir palestrantes renomados sobre desenvolvimento econômico, sustentabilidade, construção social e política e integração com a sociedade, pilares que sustentam o projeto das 33 Medidas.
 
“O projeto continuou em abril e maio, seguindo com outras reuniões em junho, levando a diversas camadas da sociedade civil a possibilidade de contribuírem na construção das medidas, que têm sua elaboração final marcada para julho. Por fim, o lançamento do projeto coletivo concretizado se dará em agosto, mês em que é celebrado o Dia do Maçom. Mais do que permitir uma participação ampla da sociedade, esse cronograma permite que as 33 Medidas estejam prontas para serem apresentadas à sociedade e ao Poder Público antes das eleições, quando corriqueiramente os pleiteantes a cargos públicos apresentem seus planos de governo e buscam o apoio da Maçonaria em suas candidaturas”, explica o Grão-Mestre.
 
A próxima reunião está marcada para o dia 25 de junho, das 18h às 22h, no Auditório Franco Montoro, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera, São Paulo/SP. O tema da reunião será Construção Social e Humanidade, com palestrantes que abordarão a temática da educação.
 
“Seja no brado retumbante da Independência, na Proclamação da República ou destruindo as correntes da Escravidão, a Maçonaria sempre esteve e estará presente na história do Brasil, assumindo seu papel de vanguarda das mudanças sociais e lutando pelos ideais que fundaram essa Ordem Tricentenária. Não há obra que se erga sem que na argamassa esteja misturado o suor do pedreiro”, finaliza Kamel.
 
Sobre o GOSP
Fundado em 29 de julho de 1921, o GOSP é a instituição Maçônica mais antiga presente no estado de São Paulo, federado ao Grande Oriente do Brasil e reconhecido pela Grande Loja Unida da Inglaterra. Em seus 95 anos teve presença marcante na história do estado, como na Revolução Constitucionalista de 1932. Atualmente o GOSP é composto por 24 mil maçons presentes em todo o estado nas mais de 800 Lojas Maçônicas.
 
Informações para a imprensa
RS Press
Tel: (11) 3875-6296
 
 



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Para anunciar Fixo: (11) 4101-9740 / - Email: reinaldo@riachogrande.net
(11) 9.9945-4728