Desde Março de 2006 você é o visitante nº
Contador
 

Em mega operação, Guarda Ambiental de São Bernardo acaba com tráficos de aves silvestres

 
Com apoio do Ministério Público, foram recuperados 1.306 pássaros, que além do comércio ilegal estavam colocadas em rinhas; 22 pessoas foram autuadas
 
 
Em mais uma ação efetiva, alinhada ao planejamento de preservação ambiental, implementada pela Prefeitura de São Bernardo, no ano passado, a Guarda Ambiental colocou fim em mais esquema irregular de tráfico de aves silvestres. Ao todo, foram recuperadas 1.306 aves, que também estavam sendo colocadas em rinhas, além de vítimas de maus tratos.
 
A apreensão exitosa resultou na detenção de 22 pessoas, flagradas em várias residências pela cidade, que utilizavam cômodos como cativeiros. Pelos crimes ambientais, foram aplicadas multas administrativas, que somadas foram de R$ 6,8 milhões.
 
O trabalho da Guarda Ambiental teve o apoio do Ministério Público. A promotora de Justiça, Thelma Cavarzere, expediu os mandatos de busca e apreensão. Também ajudaram nesta ação a Comissão de Proteção Animal da OAB de São Bernardo, Antilia Reis e de veterinários voluntários. As ocorrências foram registradas em Distritos Policiais do município.
 
“O trabalho pela preservação ambiental, bem como a defesa animal sempre foi pautada como prioritária por esta Administração. Assim, será o planejamento. Os resultados estão aparecendo e isso é importante demais para mostrar que não daremos descanso a estas práticas”, comentou o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando.
 
As aves silvestres recuperadas serão encaminhadas a órgãos vinculados ao IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para posterior reinserção à natureza.
 
“Foi uma ação minuciosa. Em vários pontos e aos poucos, desde setembro. Garantindo de maneira efetiva o fim de uma esquema. O trabalho tem sido assim e vamos seguir avançando”, destacou o secretário de Segurança Urbana, Coronel Carlos Alberto dos Santos.
 
“É de extrema importância que a população entenda a necessidade da preservação da fauna e que a caça ou guarda de animais silvestres é crime, sendo passível de multa e detenção”, afirmou a supervisora da Guarda Ambiental, Fernanda Portela, que participou ativamente de toda a ocorrência.
 
As denúncias podem ser feitas diretamente à Guarda Ambiental, pelo telefone 4101-6807 ou o telefone da GCM 153. Todas as denúncias são averiguadas e, constatado o crime, as providências administrativas e criminais são tomadas.
 
Texto: Leandro Baldini
Fotos: Divulgação/PMSBC
 
 



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Para anunciar Fixo: (11) 4101-9740 / - Email: reinaldo@riachogrande.net
(11) 9.9945-4728