Desde Março de 2006 você é o visitante nº
Contador
 

AERG comemora os 93 anos da
Represa Billings com um jantar

 
 
No dia 27 de Março de 2018, a Represa Billings comemorou 93 anos. Para marcar a data a Associação dos Empreendedores do Riacho Grande, comemorou com um jantar realizado no Buffet Canaã.
 
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 
    
 

Conheça a História da Billings

 
A escolha do dia 27 de março diz respeito à data em que, no ano de 1925, o então presidente da República Arthur Bernardes concedeu à empresa Light o direito de represamento de alguns rios do ABC e da Capital para que se formasse um reservatório (lago artificial) no Alto da Serra do Mar. O nome da represa está ligado ao do engenheiro americano Asa White Kenney Billings, responsável pela obra. 
Com mais de um trilhão de litros d'água, o Reservatório Billings abrange os municípios de Santo André, São Bernardo, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.
 
A data foi instituída pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo a partir do projeto do então deputado Giba Mason, projeto de lei nº 184/2004 Dia do Reservatório Billings.
 
Devido ao intenso desenvolvimento experimentado pela região metropolitana paulista no início do século XX, era necessário um aumento na oferta de energia elétrica. Os engenheiros de São Paulo Railway, Light & Power Co., empresa que tinha concessão para exploração de energia elétrica na região, decidiram então utilizar o desnível de mais de 700 metros da Serra do Mar para a construção de uma usina hidrelétrica em sua base.
 
    
 
A maioria dos rios existentes na região não corriam em direção ao mar, como seria desejável para seu aproveitamento hidrelétrico. Assim, fez-se necessária sua inversão e represamento, obra que ficou a cargo do engenheiro Asa White Billings, especialista no assunto. Uma vez represadas, as águas dos rios Grandes e das Pedras seriam então conduzidas por túneis ligados à Casa das Válvulas, de onde partiam os tubos adutores que atingiam Cubatão, já ao nível do mar.
 
Esta primeira etapa do projeto, que originou o reservatório do Rio das Pedras, começou a operar em 1926, com uma potência de 44 mil KW. Logo em seguida foi iniciada a construção dos diques e barragens do reservatório que hoje leva o nome de Billings. Este seria majoritariamente alimentado por outros rios da bacia do Tietê, como o Pinheiros, e inundaria, até a década de 40, uma área de 121 Km2.
 
 
Retendo até 1,2 bilhões de metros cúbicos de água, a represa Billings alimenta através de um canal de 1,8 Km de comprimento, o reservatório do Rio das Pedras, na orla da serra, onde estão as tomadas de água na Usina Henry Borden. Atualmente, a capacidade total de produção do complexo é de 890 mil KW e a represa possui mais de 1 trilhão de litros d'água.
 
fonte: Serviço de Memória e Acervo - Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de São Bernardo do Campo
 
 

 




 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Para anunciar Fixo: (11) 4101-9740 / - Email: reinaldo@riachogrande.net
(11) 9.9945-4728