COMANDO DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO

Policiamento Rodoviário realiza
Operação Férias 2008 / 2009

 
No período de 15 de dezembro de 2008 a 01 de março de 2009, o Comando de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar do Estado de São Paulo, em conjunto com o DER, DERSA, ARTESP, Concessionárias de rodovias e Unidades da Polícia Militar em todo o Estado, desencadeará a Operação Férias 2008 / 2009, reforçando o policiamento e a fiscalização de trânsito nos 24.000 Km de rodovias estaduais para maior segurança aos usuários da malha rodoviária paulista, quando serão também desencadeadas ações específicas com atenção especial às regiões litorâneas onde se desenvolve a Operação Verão, bem como por ocasião do natal, reveillon e carnaval.
EFETIVO
O Policiamento Rodoviário permanecerá em regime especial de trabalho durante todo o período, com redução de folgas, férias e emprego do efetivo administrativo em apoio operacional, perfazendo aproximadamente 4.000 policiais que atuarão diuturnamente nas rodovias do Estado.
EQUIPAMENTOS
Os policiais empregarão cerca de 1.000 (mil) viaturas de quatro e duas rodas, aeronaves, etilômetros, radares para a fiscalização de velocidade, binóculos para a fiscalização de infrações dinâmicas, além de efetuarem o monitoramento das rodovias por intermédio das câmeras dos CCO – Centros de Controle Operacional.

 

ÁLCOOL X TRÂNSITO:
A exemplo de outras operações especiais, e com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os Policiais dispensarão atenção especial à fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas associado ao trânsito, que contará com a implementação do número de etilômetros, sobretudo no Litoral Paulista.
A Polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool ou de qualquer substância psicoativa, será penalizado com multa, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

FLUIDEZ
A fluidez no trânsito será garantida por operações pontuais em conjunto com o DER, DERSA e Concessionárias. A fiscalização enfocará as infrações dinâmicas, ou seja, aquelas cometidas em movimento, tais como a uso indevido do acostamento, a ultrapassagem em locais proibidos pela sinalização etc as quais além de gerar risco de acidentes prejudicam a fluidez do tráfego.

RECOMENDAÇÕES:
Àqueles que desejarem aproveitar as férias no litoral ou no interior paulista, a Polícia Rodoviária recomenda alguns cuidados especiais, dentre os quais:
• o planejamento adequado da viagem, com a definição do itinerário, anotação de telefones de emergência, localização bases da Polícia e de pontos de apoio para eventuais paradas;
• a revisão das condições gerais do veículo antes de iniciar a viagem, com atenção especial aos equipamentos obrigatórios, sistema de iluminação e sinalização do veículo, combustível e documentação de porte obrigatório;
• o respeito à proibição da ingestão de bebidas alcoólicas ou de outras substâncias que alterem a capacidade de direção do veículo;
• a rigorosa observância das normas e da sinalização de trânsito, especialmente quanto aos limites de velocidade e ultrapassagens em locais proibidos;
• que não iniciem ou prossigam a viagem cansados ou com sono;
• a utilização dos faróis baixos acesos também durante o dia nas rodovias.

Emergência: 190 / 193
Dique Denúncia: 181
Condições de Rodovias: (11) 3327-2727
www.polmil.sp.gov.br/unidades/cprv

Comando de Policiamento Rodoviário
Comunicação Social - (11) 3327-2631 / 3327-2699 cprvp5@polmil.sp.gov.br
Primeiro Batalhão de Polícia Rodoviária – São Bernardo do Campo/SP.
Comunicação Social - (11) 3465-5300 - ramal 218 1bprp5@polmil.sp.gov.br .

 
 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todos os direitos autorais ,textos, imagens , obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem à www.riachogrande.net ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual e de imagens.
Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a citação da fonte utilizada.
A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.